nATHALIA iTABORAHY
Gestora de Comunicação e Marketing
Estudante de Engenharia Ambiental e Sanitária

Muitas vezes acreditamos que pequenas ações não são relevantes, e que para que haja a mudança que queremos ver é necessário que ocorra grandes movimentações e atitudes do governo e de pessoas influentes. Mas na verdade, as pequenas ações executadas, surtem mais efeito do que grandes planos e projetos que não saem do papel.

Para poder ficar fácil de compreender, imagine que você tem um real, não parece ser grande coisa né? Agora, e se cada pessoa do planeta tivesse um real? Juntos seriam mais de 7 bilhões de reais, certo? Então, é mais ou menos essa concepção de grandeza quando falamos dessas pequenas ações.

A transformação em comunidades locais causada pelas ONGs parte desse princípio. Mas o que seriam essas ONGs? Bem, as organizações não governamentais e sem fins lucrativos, criadas pela participação voluntária, objetivam a geração de bens e serviços de carácter público – suprindo falhas deixadas pelo Estado. Essas entidades beneficentes realizam projetos de grande impacto na sociedade, transformando realidades e auxiliando na construção de um mundo com maior igualdade e justiça.

Mas como são esses projetos?

Os projetos se baseiam na realidade local e suas carências, das quais geralmente se incluem um sistema de educação ineficiente, altos índices de desemprego, falta de infraestrutura, problemas ambientais e sanitários, questões relacionadas à saúde da população, etc. As ações são realizadas e planejadas de modo que o impacto causado seja positivo, e leve desenvolvimento e melhorias para a comunidade.

Com as necessidades locais definidas, são feitas ações a fim de supri-las e assim melhorar a qualidade de vida das pessoas. Como por exemplo, o oferecimento de cursos capacitadores gratuitos para a inserção do público alvo no mercado de trabalho; ações de conscientização relacionadas ao meio ambiente e a saúde com o objetivo de levar o conhecimento e melhorias; reformas e construção de ambientes que de alguma forma agregam aquela população; arrecadação de alimentos para famílias, creches ou instituições carentes; e principalmente as ações das quais o
objetivo é doar carinho, amor e alegria para aqueles que por muitas vezes não os recebem, como visitas em escolas, creches, orfanatos e casas de repouso.

 

A melhoria da qualidade de vida e o desenvolvimento é o impacto deixado pelas ONGs nas comunidades locais, e é por esse motivo que a presença dessas organizações são cada vez mais essenciais.

Voltando no ponto em que deu-se início ao texto, concluímos que independentemente do tamanho da ação ou da quantidade de pessoas envolvidas, o seu verdadeiro valor se concretiza com a verdadeira vontade de mudar. Essa vontade é derivada da empatia ao próximo, ou seja, da iniciativa de pensar no outro e do desejo de melhorar sua realidade. Afinal, ao impactar a vida de uma pessoa, você já está tornando o mundo dela melhor, e consequentemente o seu também, pois o bem, o amor e a transformação são uma via de mão dupla.

O amor vai mudar o mundo!