Consumo excessivo de plástico

O plástico é leve, flexível, versátil, forte, resistente à umidade e relativamente barato. Essas qualidades atraentes, juntamente com nossa capacidade de consumir cada vez mais, levam a um consumo excessivo de pertences plásticos, que se tornam letais para o planeta. Duráveis e muito lentos para degradar, os materiais plásticos tornam-se resíduos com alto poder de permanência.

O espetáculo de poluição plástica descaradamente exibido em nossas praias é apenas o princípio de uma maré de resíduos, e a população mundial está de pé na primeira fila dessa tragédia. Os impactos de toda essa poluição vão além dos oceanos e atingem também outros corpos d’água, animais e os próprios seres humanos.

No mar, o plástico mata todos os tipos de espécies. Muitos animais se emaranham em objetos como equipamentos de pesca ou ingerem pedaços de plástico e itens de lixo como isqueiros, sacos e tampas de garrafa ao confundi-los com alimentos.

Na terra, animais também morrem pela ingestão desses materiais. Os sistemas de drenagem também são frequentemente entupidos com lixo, causando inundações. A massa de plástico não é maior que a de outros componentes principais de resíduos, mas ocupa um volume desproporcionalmente grande. À medida que os depósitos de lixo se expandem, atingem áreas residenciais, e muitas pessoas passam a morar perto ou mesmo em pilhas de plásticos residuais.

É inegável que o plástico causa efeitos negativos no planeta. Se você deseja colaborar para o bem dele e dos seres que o habitam, evite o consumo excessivo desse material. Abaixo listamos dicas fáceis para que você coloque em prática.

1. Procure as opções sustentáveis.

Muitos produtos podem ser substituídos por alternativas mais sustentáveis. Absorventes e fraldas descartáveis são itens comuns em nosso dia a dia que causam grande impacto ambiental.

Atualmente existem opções para esses produtos, como o coletor menstrual e as fraldas ecológicas.

2. NÃO aos descartáveis.

Copos de plástico podem dar lugar a canecas e copos trazidas de casa, assim como pratos e talheres descartáveis. Garrafas de plástico também podem ser substituídas pelas de alumínio. Troque sua escova de dentes de plástico por uma de bambu. Prefira usar barbeador de metal a lâminas de barbear descartáveis.

3. NÃO aos canudos.

Canudos de plástico demoram dez minutos para serem feitos e sua vida útil é de pouco mais que isso – o tempo que se gasta para beber um refrigerante, por exemplo -, mas permanecem cerca de 500 anos no planeta porque não são biodegradáveis. Quando um lhe estabelecimento oferecer canudo, o ideal é recusar, mas caso realmente precise utilizar, saiba que existem canudos materiais como titânio e bambu, canudos biodegradáveis e até canudos comestíveis.

4. Prefira o vidro e o papel.

Muitas vezes um mesmo produto possui diversas embalagens. Prefira as marcas que utilizam as de vidro e papel. Embora o preço das de plástico seja menor, elas poluem o planeta e ainda podem liberar bisfenol e outros disruptores endócrinos na sua comida durante o preparo e/ou armazenamento. Além disso, ao comprar um produto com embalagem de vidro, você consegue reaproveitá-la para outros fins.

5. NÃO aos sacos plásticos.

Os sacos plásticos podem ser substituídos pelas opções de pano, papelão ou pelas ecobags, que são produzidas com biopolímeros e bioplásticos. Além de mais resistentes, elas são mais amigas do planeta. Mas se mesmo assim você preferir os sacos plásticos, reutilize os que já tem.

6. Prefira fósforos a isqueiros.

O isqueiro é um dos milhares de produtos que não são absorvidos pela natureza. Quando for cozinhar ou acender um cigarro, prefira os palitos de fósforo.

7. NÃO aos cosméticos com esfoliantes sintéticos.

Esfoliantes sintéticos contêm microplásticos que vão direto para os oceanos e afetam negativamente a vida marinha. Além disso, possuem químicos nocivos para a saúde humana e geram embalagens plásticas contaminadas. Sendo assim, é importante substitui-los por produtos mais naturais, com embalagens reutilizáveis ou utilizar receitas caseiras para produzir seus próprios itens de beleza.

8. Compre a granel.

Os lanches de rua e junk foods costumam vir com muitas embalagens descartáveis. Prefira cozinhar em casa e faça compras a granel. Além de evitar a geração lixo, você também cuidará da saúde.

Se ainda assim você precisar consumir produtos plásticos, dê aos resíduos a destinação correta. Informe-se sobre a coleta seletiva em seu bairro ou cidade e separe os resíduos para que sejam recolhidos. Itens de descarte mais difícil, como partes de equipamentos eletrônicos e resíduos de obras, podem ser levados a postos de coleta específicos. Se o local onde você mora não possui esses postos ou mesmo coleta seletiva, acesse o Portal eCycle e informe-se sobre postos próximos. Pequenas mudanças de hábito geram grandes transformações. Comece a evitar o plástico e colabore para a transformação do nosso planeta!

Seja você também a transformação que quer ver no mundo!